São Luís registra quase 50 assaltos a ônibus em Maio. Cruzeiro do Anil foi localidade com maior número de ações criminosas

Com base em informações repassadas através de Boletins de Ocorrência registrados pelas próprias empresas, o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão informa que de 1º a 31 de Maio foram contabilizados 49 assaltos a ônibus na grande São Luís. De Janeiro a Maio as estatísticas revelam que 249 assaltos foram cometidos.


Os números são menores que o verificado nos meses de Janeiro (66 assaltos), Março (53 assaltos) e Abril (60 assaltos) e superam somente os registros de Fevereiro (21 assaltos). Mesmo assim é importante lembrar que em Maio a capital maranhense viveu dias de terror com ataques a coletivos, ações comandadas por facções criminosas. Nesse período foram quase 20 ônibus que sofreram tentativas ou foram efetivamente incendiados.


Em relação às localidades com maior ocorrência desse tipo de crime aparece no topo da lista o Cruzeiro do Anil, com três assaltos, seguidamente vem o Anel Viário, Andiroba (Zona Rural), Avenida Jerônimo de Albuquerque, Jardim São Cristovão, Parque Timbiras, Avenida dos Portugueses, Parque Araçagy e Avenida Carlos Cunha, com dois assaltos em cada uma dessas áreas.


No inicio do mês de Maio o Sindicato dos Rodoviários se reuniu com o Comandante Geral da Polícia Militar, onde foram traçadas novas estratégias visando o combate desse tipo de crime, identificando e prendendo quem prática assaltos a ônibus na cidade. Uma nova operação, que por enquanto segue em sigilo absoluto, também está sendo planejada como forma de auxiliar o trabalho ostensivo dos policiais.


“Mesmo com a constatação dessa redução no quantitativo de assaltos, não podemos esquecer, que ocorreram ataques a ônibus, muitos desses veículos foram completamente destruídos, nos obrigando, inclusive, a determinar a suspensão temporária do serviço de transporte público. Continuamos cobrando das autoridades, medidas eficazes, que possam coibir essas ações e pôr esses criminosos atrás das grades. O problema é que as leis brasileiras são falhas e quem é preso hoje, normalmente é solto amanhã. A entidade segue firme na luta pela garantia da segurança e integridade física de nossos companheiros motoristas, cobradores e fiscais”, afirma Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.

 


ASCOM SINDICATO DOS RODOVIÁRIOS-MA

Ciro Mineiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncie!