NAVIO COM 74 PESSOAS ESTA PRESO NOS GELOS DA ANTÁRTIDA

Os ocupantes do Akademik Shokalskiy estão a salvo e o capitão da embarcação mantém contato por rádio de forma constante

O mau tempo na Antártida continua impedindo o resgate das 74 pessoas que estão no navio russo Akademik Shokalskiy, que está preso no gelo desde o dia 24 de dezembro, informou nesta segunda-feira a imprensa australiana. O navio quebra-gelo australiano Aurora Australis, que foi em ajuda da missão científica, devia alcançar o Akademik Shokalskiy na noite deste domingo, mas as dificuldades para avançar o atrasarão pelo menos até o final do dia.

"(O Aurora Australis) lentamente está abrindo caminho, mas as condições meteorológicas não são boas, há tempestades de neve e a visibilidade é muito ruim", disse a porta-voz da Autoridade Australiana Marítima, Lisa Martin, à agência local APP. Outros dois navios quebra-gelo que tinham atendido a ligação de emergência antes de o Aurora Australis desistiram em sua tentativa de avançar entre a grossa camada de gelo que rodeia o navio russo para liberá-lo.

O Aurora Australis, o navio quebra-gelo mais potente da Austrália, é a última opção para resgatar o Akademik Shokalskiy por via marítima, antes de as autoridades australianas considerarem evacuar seus tripulantes com um helicóptero. Os ocupantes do Akademik Shokalskiy, que no sábado foi sobrevoado por um helicóptero chinês, estão a salvo e o capitão da embarcação mantém contato por rádio de forma constante.

O Akademik Shokalskiy está preso no gelo a cerca de 2.778 quilômetros ao sul da cidade australiana de Hobart e perto da base francesa Dumont d'Urville, situada no sudeste do continente gelado. A embarcação realizava uma viagem que combina uma missão científica com a comemoração da expedição que há um século foi feita por Douglas Mawson na Antártida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncie!