Metade do secretariado do governo vai sair para disputar as eleições do ano que vem




O governo do Estado pode ter uma grande reforma administrativa por conta das saídas de secretários para concorrer a cargos eletivos em 2014. São pelo menos 16 titulares de pastas que podem deixar o executivo para campanha em busca de mandato de deputado estadual ou federal e governador. O fim do período de troca partidária marca também o momento de definição dos candidatos.

O secretário estadual de Assuntos Políticos, Ricardo Archer, afirmou que o governo ainda irá discutir a questão do secretariado que concorrerá em 2014 assim que a governadora Roseana Sarney (PMDB) retornar ao Maranhão para discutir a questão. “Nós vamos esperar a governadora para que possamos discutir como lidar com as candidaturas de secretários. Nós ainda nem temos a certeza das candidaturas. Agora que encerra o período das trocas departidos os secretários vão definir mesmo se serão ou não candidatos e a quais cargos querem concorrer. Então, vamos começar a analisar esta conjuntura agora”, pontuou.

Demonstram interesse em concorrer em 2014 os secretários Ricardo Murad (Saúde), Pedro Fernandes (Educação), Jura Filho (Turismo), Carlos Filho (Juventude), Claudio Azevedo (Agricultura e Abastecimento), Joaquim Haickel (Esportes), Hildo Rocha (Cidades), Fernando Fialho (Desenvolvimento Social e Agrário), Alberto Franco (Assuntos estratégicos), Aluísio Mendes (segurança), Victor Mendes (Meio Ambiente), Cláudio Trinchão (Fazenda), Catharina Bacelar (Mulher), Fábio Gondim (Gestão e Previdência) e José Antonio Heluy (Trabalho e Renda), fora Luís Fernando pré-candidato ao governo do estado. São 16 secretários que podem deixar seus postos.

Muitos ainda estão articulando o partido pelo qual irão concorrer e qual será o cargo. Outros já são deputados e estão licenciados. Ricardo Murad (PMDB), Victor Mendes (PV) e Carlos Filho (PRTB), tentarão a reeleição. Victor Mendes tentou se filiar em uma legenda menor para buscar a eleição a deputado federal, mas com a permanência no PV tentará se reeleger deputado estadual. Pedro Fernandes (PTB) é deputado federal licenciado e buscará a reeleição.

Postulantes

O secretário Cláudio Trinchão tentará uma vaga na Câmara Federal pelo PSD. O titular da Fazenda teve duras perdas na sua legenda, que ficará apenas com o deputado Tatá Milhomen como representante na Assembleia. “Nós tínhamos sete deputados que nos procuraram e estavam interessados em concorrer pelo PSD, mas seus partidos não liberaram. Nós sabíamos que aqui iriamos começar do zero. Os deputados que tínhamos não se elegeram pelo partido e tinham liberdade de sair. Mas temos bons quadros mesmo sem deputados de mandato”, afirmou.
Trinchão disse que não existe objeção da governadora Roseana Sarney pelas candidaturas de secretários. “Eu estou viabilizando minha pré-candidatura de deputado federal. A governadora sabe das nossas intenções e da minha parte não tem problema com a candidatura”, garantiu.

Também filiado ao PSD, o secretário estadual de Agricultura, Cláudio Azevedo, quer contar com o apoio da classe empresarial para concorrer a uma vaga na Câmara federal, afirmando que a classe empresarial teria um defensor dos seus interesses no Congresso Nacional. Aluísio Mendes se filiou ao pequeno PSDC no intuito de se candidatar a deputado federal em uma pequena legenda.

Hildo Rocha (PMDB), Alberto Franco (PRB), José Antonio Heluy (PT) tentarão vaga na Assembleia Legislativa. Fernando Fialho (PMDB), Catharina Bacelar (PV), Fábio Gondim (PT) tentarão candidatura a deputado federal.
A Executiva estadual do PT estava julgando no final da tarde e início da noite de ontem a filiação de Fábio Gondim ao partido. Até o fechamento desta edição, a decisão ainda não havia sido tomada.

Em 2010, todos os secretários de Roseana que concorreram, ganharam a eleição. Foram eleitos deputados os ex-secretários César Pires (Educação), Roberto Costa (Juventude), Raimundo Cutrim (Segurança), Ricardo Murad (Saúde) e Max Barros (Infraestrutura). Ricardo Murad, que comandava a poderosa secretaria de Saúde, posto para onde retornou, foi o deputado mais votado. Além do deputado federal já falecido Luciano Moreira (Administração) e o suplente que depois assumiu o mandato Chiquinho Escórcio (ex-secretário de representação em Brasília).

Secretários e cargos que devem concorrer

Estadual
Ricardo Murad (PMDB)
Jura Filho (Turismo)
Carlos Filho (Juventude)
Alberto Franco (Assuntos estratégicos)
Catharina Bacelar (Mulher)
José Antonio Heluy (Trabalho e Renda)

Federal
Pedro Fernandes (Educação)
Claudio Azevedo (Agricultura e Abastecimento)
Hildo Rocha (Cidades)
Fernando Fialho (Desenvolvimento Social e Agrário)
Aluísio Mendes (segurança)
Victor Mendes (Meio Ambiente)
Cláudio Trinchão (Fazenda)
Fábio Gondim (Gestão e Previdência)

Suplente de senador
Joaquim Haickel (Esporte)

Governador
Luís Fernando (Infraestrutura)



com informações de o imparcial

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncie!