SAMU recebe aparelhos que ajuda salvar vítimas de doenças cardiovasculares graves


O equipamento ajudará salvar pessoas de doenças como infarto e arritmia



A Prefeitura de São José de Ribamar, através da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS), implantou na base descentralizada do seu Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) mais um serviço pioneiro de atendimento que vai ajudar a salvar vítimas de doenças cardiovasculares graves, como infarto e arritmia.

Trata-se do aparelho tele-eletrocardiógrafo digital portátil, capaz de transmitir o eletrocardiograma via telefonia celular ou mesmo por telefone fixo. O aparelho compõe o Sistema Tele-Eletrocardiografia Digital, implantado pelo Ministério da Saúde e Hospital do Coração (HCor).

O equipamento possibilita a diminui o tempo necessário para realização do diagnóstico, reduzindo a incidência de mortes em até 20%. O exame realizado no paciente em sua residência ou na ambulância é transmitido para a Internet e analisado na central de Telemedicina do Hospital do Coração. O laudo retorna para a ambulância de origem.

Todo esse processo dura, em média, cinco minutos. A central dispõe de médicos para a leitura dos eletrocardiogramas do SAMU 24 horas por dia. Além disso, o médico que está atendendo o paciente pode discutir o caso com os especialistas de apoio no HCor. O trabalho é realizado diariamente em tempo real.

Os profissionais médicos e enfermeiros do SAMU de São José de Ribamar receberão treinamento necessário para garantir a correta utilização do aparelho, a fim de possibilitar o aproveitamento do seu potencial para um diagnóstico rápido e eficiente. O treinamento será realizado pelo Núcleo de Educação Permanente (NEP) da Base Descentralizada.

O serviço é de extrema importância para a população ribamarense atendida pelo SAMU, visto que, alia conhecimento médico com tecnologia de ponta. Permite agilidade, precisão e redução do tempo de atendimento, diminuindo as sequelas e mortes por doenças cardiovasculares.

“É como se cada ambulância do SAMU que dispõe de médico tivesse um cardiologista orientando. Se o resultado do eletrocardiograma recebido confirmar o infarto, toda orientação de medicação e de encaminhar o paciente para o hospital já é feita, ou seja, ganha-se muito tempo no atendimento do paciente. Os benefícios diretos dessa tecnologia são a redução do tempo de atendimento, a análise mais apurada do quadro do paciente e a realização de uma triagem ainda na casa da pessoa ou na ambulância, para o encaminhamento mais ágil ao chegar a um hospital”, explicou o secretário municipal de saúde de São José de Ribamar, Rodrigo Valente.

com informações de ribamais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncie!