Família de PM é morta em São Paulo


Reprodução
Um casal de policiais militares, o filho e mais duas mulheres – a mãe e a tia da policial – foram encontrados mortos na noite da última segunda-feira em uma casa na Brasilândia, na Zona Norte de São Paulo. Segundo o comando da PM (Polícia Militar), o crime não foi um ataque de criminosos ou retaliação. Uma das suspeitas é que os disparos foram feitos pelo filho, de apenas 13 anos.
Os corpos das cinco pessoas foram encontrados em duas casas que ficam no mesmo terreno. O sargento da Rota (Rondas Ostensivas Tobias Aguiar), a cabo da PM e o filho estavam em uma residência. Já a sogra e a cunhada do oficial foram mortas na outra casa.

Todas as vítimas foram mortas com um tiro na cabeça e, segundo as investigações preliminares, os disparos partiram de um revólver da cabo.
As casas não possuíam sinais de arrombamento e a polícia chegou ao local após membros do 18° Batalhão da Freguesia do Ó, onde a policial trabalhava, notarem a falta da cabo no serviço.
Possibilidade de crime cometido pelo filho – Segundo a PM, alguns indícios apontam que o adolescente teria matado os quatro familiares e se suicidado. Entre eles: a arma da onde partiu os disparos foi encontrada embaixo do corpo do jovem; ele era canhoto e foi morto com um tiro do lado esquerda da cabeça; e compareceu a escola na manhã da segunda-feira, horário que a família provavelmente já havia sido morta. O carro da mãe do menino foi encontrado próximo ao colégio, a cinco quilômetros da casa. A polícia ainda investiga quem levou o veículo para o local.
O caso foi encaminhado para o 45° DP (Vila Brasilândia).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncie!