MÂE É PRESA POR COMPRAR VIBRADOR PARA FILHA MENOR

Em Divinópolis, município do interior de Minas Gerais, Sara Silva Oliveira Rios, de 42 anos foi presa na tarde de terça-feira por violação do artigo 224 do Código Penal. O referido artigo trata como estupro presumido quando menores de 14 anos são expostos a situações de natureza, mesmo que aja consentimento por parte do menor.
Sara é mãe de uma adolescente de 13 anos, estudante do oitavo ano do Ensino Fundamental da Escola Presidente Itamar Franco, e atleta da seleção juvenil de futebol feminino de Divinópolis. A menor havia pedido de presente de aniversário um vibrador para a mãe, que por ser adepta sem tabus comentou na loja com as vendedoras que era “pra embrulhar de presente, pois ela daria a filha”.
A vendedora que é professora no turno matutino, ministra aulas de Ensino Religioso para a filha de Sara, achou aquilo um absurdo e denunciou para o conselho tutelar a intenção da mãe. O Conselho Tutelar investigou o caso e flagrou a menor levando o presente para mostrar as amigas na escola.
Sara quando perguntada na delegacia se ela não se sentia responsável pela precocidade , disse que a filha já possui vida ativa desde os 12 anos e que o vibrador “seria apenas um plus a que toda mulher tem direito”.
Sara pode ser condenada a quatro anos de detenção e perder a guarda da filha. O pai preferiu não se manifestar sobre o caso. Disse apenas que não sabia sobre a vida da filha e que acha estranho “uma menina que ainda brinca de bonecas pedir um presente tão estranho para a própria mãe”.

com informações de GAZETA DA ILHA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncie!