Quatro vereadores com prisão decretada estão foragidos em SC

Políticos de Ponte Alta, na Serra, são acusados de formação de quadrilha.
Juiz decretou prisão temporária de seis vereadores nesta segunda-feira (29).

Quatro dos seis vereadores de Ponte Alta, na Serra de Santa Catarina, que tiveram a prisão preventiva decretada estavam foragidos até a noite desta terça-feira (30). A prisão dos políticos foi decretada na segunda-feira (29), após o resultado de uma investigação na qual são acusados de formação de quadrilha.
O juiz Geraldo Corrêa Bastos, da 1ª Vara Criminal de Lages, na Serra Catarinense, pediu nesta segunda-feira (29) a prisão preventiva de seis vereadores do município de Ponte Alta, inclusive do presidente da Câmara de Vereadores. De acordo com o juiz Geraldo Correa Bastos, eles são acusados de falsidade ideológica, peculato e formação de quadrilha entre 2011 e 2012. A investigação apontou um desvio de mais de R$ 100 mil em diárias de viagem.
"Um dos requisitos da prisão preventiva é a conveniência. O fato de eles serem vereadores e a prática delitiva estar relacionada com isso fez com que eu decretasse a prisão preventiva", explica o juiz Geraldo Correa Bastos.
saiba mais
  • Juiz pede a prisão preventiva de seis vereadores de Ponte Alta, Serra de SC
A Câmara Municipal de Ponte Alta tem nove vereadores. Entre os suspeitos de fraude está o presidente do legislativo. "Ao recebermos o mandado conseguimos prender dois, os outros estão foragidos", explica o delegado Fabiano Schmitt.
Os suplentes devem assumir imediatamente. A próxima sessão da Câmara Municipal está marcada para o dia sete de maio. Se condenados, os seis vão perder o mandato. O crime de peculato, aplicado a funcionários públicos, tem pena prevista de até 12 anos.


Do G1 SC com informações da RBS TV

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncie!