DPCA registra 20 casos diários de violência contra criança e adolescente


Delegacia especializada registra, em média, 20 por casos diários de violência contra a criança e o adolescente. No topo da lista estão abuso sexual, maus tratos e lesão corporal.


Igliana Terezinha de Freitas diz que os pais vem prestar atenção nos sinais emitidos por seu filho, que são vítimas, mesmo quando bebês (KARLOS GEROMY/OIMP/D.A PRESS)
Igliana Terezinha de Freitas diz que os pais vem prestar atenção nos sinais emitidos por seu filho, que são vítimas, mesmo quando bebês




















A babá Maria da Conceição Costa Galvão, 21 anos, retornou à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), na tarde de sexta-feira, para prestar mais esclarecimentos. Ela é acusada de maus tratos a um bebê de um ano e dez meses, que estava sob seus cuidados. A agressão foi registrada pelas câmeras de segurança da residência, no Renascença II. Em depoimento, Maria tentou explicar alegando que não tinha intenção de fazer mal e estaria apenas brincando com o bebê. Maria compareceu à delegacia para que fosse feito o levantamento de sua vida pregressa e a identificação criminal para indiciamento. A babá está detida em Pedrinhas sob acusação de crime de tortura. Maria da Conceição está em uma cela individual, medida da delegacia para que ela não sofresse agressão das demais presas. Pelo código das detentas, não são tolerados crimes contra menor e estupro a mulheres. A babá se disse surpresa com a atitude da antiga patroa, em denunciá-la à polícia. “Eu não ia maltratar ele. Eu sabia que tinha câmeras ali, jamais iria fazer isso”, insistiu ela. A jovem contou ainda que costumava ficar sozinha com a criança. Ela citou os dias que passou em hospital acompanhando o bebê. “Eu ficava lá com ele dia e noite, e os pais ficavam em casa. Se eu fosse de maltratar ia ter muita oportunidade ali”, disse, tentando se explicar. 

Para a jovem, houve um mal entendido por parte dos pais. O vídeo mostra a criança se aproximando da babá e sendo empurrada. Após, se seguem sucessivas agressões:por sete vezes o garoto é mordido deixando marcas em seu braço e mão. Tudo foi acompanhado por Graciele Moreira, 29 anos, que estava na casa há quatro meses; e Elcilene Souza Miranda, 20 anos, há uma semana para substituir a atual babá – que nada fizeram. A babá disse que ao sair da prisão, pretende continuar trabalhando com crianças. 

Mais casos
A polícia espera definição da justiça sobre pedido de prisão de dois homens suspeitos de abuso sexualmente de uma menina de 11 anos, no bairro Santa Efigênia. Os suspeitos são Francisco de Assis, 22 anos e Romualdo Pereira, 26 anos, que residiam em rua próxima a da garota. Para atrair a menina os homens se fizeram passar por evangélicos e, em certo dia, apareceram na escola que a garota estuda e conseguiram levá-la a uma casa afastada e ali praticaram o estupro. Na delegacia eles confessaram o ato, mas alegaram que tiveram o consentimento da menor. “Assim que a justiça decidir vamos prendê-los”, disse o titular da Delegacia da Cidade Olímpica, delegado Walter Wanderlei.

Segundo o delegado, os dois não foram presos em flagrante, pois o exame de conjunção carnal constatou a cicatrização do hímem. O caso ocorreu há 15 dias, segundo a polícia. “Não tivemos como aplicar o flagrante. Mas, vamos aguardar a decisão que acredito, será favorável à prisão”, ressaltou o delegado. Os dois suspeitos foram interrogados ontem, a partir de denúncia da mãe da menina, que desesperada procurou a polícia. Os suspeitos podem responder por crime de estupro de vulnerável, que não cabe fiança. 

Outro caso, ainda sob investigação, pode culminar com a prisão de um homem de 54 anos. Segundo o delegado, ele é suspeito de abusar da enteada de sete anos. O crime foi cometido na casa da menor, onde o suspeito reside. A denúncia foi feita por vizinhos, que informaram as cenas a que a menina era submetida. De acordo com as denúncias, o suspeito cometia todo tipo de ato sexual na frente da menina. “Podemos prendê-lo a qualquer momento”, disse o delegado Walter Wanderlei

com informações de o imparcial

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncie!