Arnaldo Colaço nega acusação de plágio

Direito de resposta; Arnaldo Colaço diz não ter plagiado programa de governo de cidade paulista.



O candidato a prefeito da cidade de São José de Ribamar pela coligação “Agora é a Vez do Povo”, Arnaldo Colaço (PSB), divulgou nota à imprensa onde repudia o que classifica de “matéria irresponsável”, publicada pelo blog ribamarense “Ribamais” ,  onde afirma que o socialista teria plagiado programa de governo de uma cidade do estado de São Paulo.
A matéria do “Ribamais”, que foi repercutida por vários blogs de São Luis e causou grande constrangimento a Arnaldo Colaço, ao seu candidato a vice-prefeito Professor Ádrio Monroe Gonçalves Filho,  e a todos que integram a coligação “Agora é a Vez do Povo”.
Segundo Colaço, “o programa  de governo da coligação Agora é a Vez do Povo (PSB/PSol) foi devidamente registrado na Justiça Eleitoral do Maranhão e em nenhum lugar do texto possui a expressão ‘atuar para garantir extensão da linha do metrô para São Bernardo’; ‘preparar a cidade para os impactos do Rodoanel’; além de ‘implantar uma subprefeitura na região do Grande Alvarenga, Riacho Grande e Rudge Ramos, bairros situados no próprio município de São Bernardo do Campo”, conforme noticiado.
O candidato do PSB afirma ainda que o seu Programa de Governo “foi o único que foi democraticamente construído ao longo de quarenta reuniões e/ou audiências públicas realizadas na maioria dos bairros de São José de Ribamar em que participaram cerca de 10 mil pessoas durante cinco meses”.
Quanto a origem das “denúncias” de plágio, Arnaldo Colaço afirma que o autor ou autores ainda são desconhecidos, mas garante que o programa da sua coligação foi grosseiramente fraudado, cujo objetivo é tão somente “impedir o forte crescimento da candidatura de Colaço que está sendo verificado em toda a cidade”.
O candidato divulgou ainda uma cópia do trecho do programa que trata de Trânsito e Transporte, e em nenhum momento aparece citação de cidades de São Paulo. O documento é autenticado pela Justiça Eleitoral. Veja:

 Direito de resposta requerido por:
Arnaldo Colaço
Candidato a prefeito pelo PSB
Professor Ádrio Monroe Gonçalves Filho
Presidente da coligação


Direito de resposta cedido conforme diz a lei LE - L-009.504-1997 Art. 58 - A partir da escolha de candidatos em convenção, é assegurado o direito de resposta a candidato, partido ou coligação atingidos, ainda que de forma indireta, por conceito, imagem ou afirmação caluniosa, difamatória, injuriosa ou sabidamente inverídica, difundidos por qualquer veículo de comunicação social.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncie!