Motoristas temporários sofrem atentado no Araçagi quando faziam testes






Um atentado contra motoristas temporários foi registrado na manhã desta sexta-feira (25), no Araçagi. De acordo com informações do presidente do SET, José Medeiros, a empresa de transporte público 1001 realizava treinamento com os candidatos a motoristas quando surgiram dois motoqueiros, que ainda não foram identificados. Um deles atirou no para-brisa do ônibus causando pânico entre os instrutores e motoristas em treinamento.

Segundo os instrutores Gilberto Fontes e Ivanildo Monteiro, responsáveis pelo treinamento de novos motoristas da empresa, eles relataram que a ação foi muito rápida. "Quando eu pedi para o motorista parar o ônibus em um acostamento, só ouvi o barulho do tiro", relatou Gilberto, que é motorista profissional há de mais 15 anos e que cerca de cinco anos trabalha na 1001 nessa função de treinar novos motoristas.

No momento do atentado não havia passageiro, mas por outro lado estavam dentro do coletivo dez motorista. O diretor da 1001, identificado como Roberto Lúcio Camargo, falou  sobre o caso. "Eu não estava no local, mas eu liguei para a polícia logo que fui avisado", revelou.

O ônibus também foi atingido por uma pedrada e foi escoltado por uma viatura de polícia (que demorou cerca de 20 minutos) para a garagem da empresa, localizada no retorno da Forquilha. O crime será registrado na delegacia da cidade de Paço do Lumiar.

Os dois, ainda muito abalados com o ocorrido, estão temerosos com relação as funções depois do atentado. "Eu temo agora por minha vida, estava exercendo minha profissão e acontece isso. Eu poderia ter morrido e ter acontecido uma tragédia. Confessou Ivanildo.

O coletivo ainda será levado para ser periciado e uma investigação aberta para saber quem foi o autor dos disparos e o mandante.
 
com informações de o imparcial

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncie!