Sem acordo, greve dos militares entra no quinto dia

O impasse continua. O movimento de paralisação dos policiais e bombeiros militares entrou no quinto dia hoje, 28. Os grevistas que permanecem acampados na Assembleia Legislativa desde quinta-feira, 17, esperam uma resposta do Governo do Estado.

Militares acampados dentro da Assembleia Legislativa

Militares acampados dentro da Assembleia Legislativa
Os manifestantes acreditam que pode haver uma negociação, já que cresce o número de adesões.

A governadora Roseana Sarney avisou que não vai negociar com os militares enquanto eles estiverem de braços cruzados.

A categoria busca reajuste salarial e melhores condições de trabalho, como modificações de critérios de promoção e reorganização do quadro de oficiais, implementação da jornada de trabalho de 44 horas semanais e eleição do Comandante Geral da Polícia Militar.

E a greve continua…
Fonte: L. Pablo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncie!