Sáude do município sofre com o descaso da prefeitura

Em péssimas condições de funcionamento, aparelhamento e instrumentação precários e ineficazes, profissionais desvalorizados e atendimento humilhante ao público, a Saúde em São José de Ribamar pede socorro. Secretaria responsável pela pasta nega esclarecimentos sobre a questão

Por Célio Cantânhede
Da Equipe da ANB On Line
cantanhede.baluarte@hotmail.com
Maus-tratos. Esse seria o termo mais adequado para sintetizar os muitos descasos patrocinados pela prefeitura municipal de São José de Ribamar quando o assunto é saúde. O baixo contingente dos profissionais (médicos, enfermeiros, psicólogos, odontólogos, farmacêuticos e bioquímicos), que atendem ou pelo menos tentam atender a população do município, além das péssimas condições de trabalho e a demanda de instrumentação precária provenientes dos meios arcaicos de operacionalização da Saúde, tem emprenhado os hospitais e unidades de emergência da carente e sofrida cidade balneária.
A lamúria e o desespero das comunidades que procuram os serviços das unidades de saúde são visíveis.” Eu marco uma consulta a um mês atrás e no dia que eu vou me consultar o médico não comparece porque não recebeu o pagamento, ai quem paga é a gente que precisa’’, conta a professora Ana Célia, do bairro Matinha. Como se não bastassem a falta de atendimento médico e os entraves para marcação de consultas, os moradores das localidades carentes de São José de Ribamar ainda não sentiram a presença do Executivo Municipal no que se refere à implementação de políticas públicas para área da saúde.” Da última vez que fui ao hospital de Ribamar, eu vi barata em cima dos leitos, vi muita sujeira e os pacientes morrendo à míngua, não agüentei e fui às pressas buscar atendimento no Socorrão II, aqui em Ribamar a Saúde tá mais doente que a gente’’, afirma o motorista Cláudio Luis, da comunidade do Parque Vitória.
A nossa reportagem procurou nos últimos dias, contatar a Secretaria de Saúde do Município, para obter maiores esclarecimentos e dados atuais sobre a situação da Saúde na cidade, mas nenhum telefonema foi atendido até o fechamento dessa matéria. Sabe-se, contudo, que São José de Ribamar lidera os índices de HIV no Estado e padece da ausência de medidas pragmáticas na área da Saúde, não correspondendo às urgências latentes de atendimento e as muitas cobranças e procuras do povo doente do município. Num outro momento, tentamos entrevistar um médico, que presta serviços no hospital municipal, mas o mesmo disse não ter autorização para falar sobre as denúncias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncie!